Agora é real: Hidrelétrica será implantada entre Valença e Jaguaripe

Uma reunião foi realizada para discutir sobre o projeto de implantação de uma Pequena Central Hidrelétrica (PCH) no rio Jequiriçá.

Aconteceu na tarde desta terça-feira (19), na sede da Federação das Associações dos Agricultores Familiares do Jequiriçá, uma reunião para discutir o projeto de implantação de uma Pequena Central Hidrelétrica (PCH) no rio Jequiriçá, que ficará localizada entre os municípios de Valença e Jaguaripe, localizadas no Baixo Sul da Bahia.

A reunião contou com a participação dos presidentes das associações das comunidades da Cascalheira, Bernardo Lapa, Outeiro Alto, Tabuleiro, Baixa do Jequiriçá e Federação das Associações, além do presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais da Agricultura Familiar de Valença, Adalício de Jesus, representante do Colegiado Territorial do Baixo Sul, Adailton Francisco, os representantes do Conselho de Defesa do Meio Ambiente do município de Valença (CODEMA), Cláudia Silva, Jaime Cesar Godinho e Celeste Martinez.

Reunião de moradores da região do Jequiriçá e representantes da sociedade civil sobre o projeto de Implantação da PCH Prazeres. (Foto: Késsia Campos)

Durante o encontro, foram alinhadas informações sobre o projeto de Implantação da PCH Prazeres e a importância da participação da comunidade na Reunião Pública que acontecerá de forma remota no dia 26 de outubro de 2021, as 19h, e terá como objetivo apresentar à comunidade local os resultados dos estudos, as características do empreendimento, o andamento do processo de licenciamento e principalmente as vantagens e desvantagens da instalação de uma Pequena Central Hidroelétrica (PCH) no rio Jequiriçá.

Segundo o informativo disponibilizado por representantes da empresa Flora Energética LTDA, a implantação da PCH deverá proporcionar um aumento da oferta de energia para a região e, consequentemente, um reforço nos atuais sistemas de transmissão e distribuição, o que justifica, localmente, a inserção do empreendimento uma vez que o mesmo fica localizado em uma região de ponta do sistema de transmissão e distribuição de energia. Além disso o empreendimento apresentou, nos Estudos de Inventário, um Índice Custo Benefício da ordem de 186,32 R$/MWh, coerente com os padrões atuais de atratividade econômico financeira.

Rio Jequiriçá em Valença – Bahia (Foto: Késsia Campos)

Ainda de acordo com informações da empresa, a futura Pequena Central Hidrelétrica possui uma área de inundação de 178,7 hectares. A construção da usina consiste, basicamente, no barramento do rio Jequiriçá, ocasionando a inundação de suas margens e a consequente formação de um reservatório/lago. A água represada neste lago passará por uma turbina que irá gerar energia elétrica.

Veja abaixo o informativo disponibilizado pela empresa Flora Elétrica, que, além de trazer dos dados relatados no corpo da matéria, faz também um relato sobre os impactos positivos e negativos da implantação da usina, bem como os programas de compensação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Contact Us