EUA compram 100 milhões de doses de vacina contra a Covid-19

Os testes em larga escala da vacina começarão ainda neste mês; a previsão é que as conclusões sejam divulgadas em outubro

Os testes em larga escala da vacina começarão ainda neste mês; a previsão é que as conclusões sejam divulgadas em outubro

O governo de Donald Trump fechou um contrato no valor de quase 2 bilhões de dólares com a Pfizer e uma sócia alemã do ramo de biotecnologia, a empresa BioNtech, para a produção de 600 milhões de doses de uma vacina contra a Covid-19.

As 100 milhões de doses iniciais serão fabricadas já em dezembro. As empresas informaram que não devem conseguir produzir mais do que isso neste ano. O acordo prevê a entrega dos outros 500 milhões ao longo de 2021.

Pfizer e BioNTech planejam produzir 100 milhões de doses — ou seja, a quantidade já contratada pelos EUA — até o final de 2020 e “potencialmente” mais de 1,3 bilhão de doses até o final de 2021, o que deve ser entregue ao restante do mundo.

Na segunda-feira (20), Pfizer e BioNTech anunciaram resultados positivos nos estudos da vacina experimental que desenvolvem juntas. De acordo com as farmacêuticas, foram verificadas respostas imunes “fortes”, e em velocidade anterior ao prazo estimado, das chamadas células T, consideradas fundamentais para protegerem um organismo do novo coronavírus.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar