‘Vivemos um momento mais tranquilo’, diz ACM Neto sobre pandemia em Salvador

Declaração do prefeito contraria às do Secretário de Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas que explica que as taxas de internação e óbito não estão reduzindo

Declaração do prefeito contraria às do Secretário de Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas que explica que as taxas de internação e óbito não estão reduzindo

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), afirmou nesta terça-feira (21) que a cidade vive um momento “mais tranquilo” em relação à pandemia do coronavírus. Segundo ele, mesmo com a estabilização da ocupação do número de pacientes nos hospitais das capitais em 75%, a população não pode “relaxar” nas medidas restritivas.

“Claro que vivemos um momento mais tranquilo. Conseguimos nos estabilizar o número de pacientes nas UTIs da cidade em 75%, o que vai permitir, se Deus quiser, até sexta-feira, a reabertura gradual das atividades econômicas na primeira fase. Hoje, os pacientes oriundos de Salvador nas UTIs correspondem a 38% do total. Com isso, não podemos é relaxar, não podemos jogar fora todo o trabalho que foi feito até aqui”, afirmou ao bahia.ba em coletiva virtual.

Contudo, com a reabertura do comércio em toda a Bahia, o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, alertou na segunda-feira (20) sobre as taxas de contágio no estado. Em áudio, ele afirmou que “a situação não está melhor”.

O secretário explica que as taxas de necessidade de internação e de óbitos, que são as principais a serem observadas com mais atenção, não estão reduzindo.

“Nós temos uma situação de um platô em torno de 50 óbitos todos os dias. Um dia dá 49, outro dá 54, mas esse número vem se mantendo estável. […] O número está alto, e se eu continuo demandando novos leitos de UTI na Bahia inteira é porque a situação não está controlada”, afirma.

Informações de: Mateus Morais/Bahia.Ba

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar