Weintraub anuncia saída do MEC e pede ‘abracinho’ ao presidente

O anúncio foi feito por vídeo. Weintraub deixa cargo para seguir como diretor-executivo do grupo de países liderado pelo Brasil no Banco Mundial.

O anúncio foi feito por vídeo. Weintraub deixa cargo para seguir como diretor-executivo do grupo de países liderado pelo Brasil no Banco Mundial.

Após ter sua ausência notada na cerimônia de posse do novo Ministro das Comunicações, Abrahan Weintraub anunciou sua saída do cargo de Ministro da Educação. Em um vídeo publicado pelo próprio Weintraub ele aparece lendo uma carta de despedida ao lado do presidente Bolsonaro.

“Sim, desta vez é verdade. Eu estou saindo do MEC e vou começar a transição agora. Nos próximos dias, eu passo o bastão para o ministro que vai ficar no meu lugar, interino ou definitivo” Disse o ex-ministro.

Weintraub não detalhou os motivos por trás de sua demissão e disse estar iniciando outro “ciclo” com sua ida ao Banco Mundial: “Neste momento, eu não quero discutir os motivos da minha saída, não cabe. O importante é dizer que eu recebi o convite para ser diretor de um banco. Já fui diretor de um banco no passado. Volto ao mesmo cargo, porém no Banco Mundial”.

Weintraub cita a família e diz estar preocupado com sua segurança.

Ele conclui afirmando continuará a apoiar o presidente “como fiz nos últimos três anos”, e agradece por ter participado do governo Bolsonaro. “Agradeço a honra que foi participar do seu governo, presidente, e desejo toda a sorte e sucesso que o senhor merece neste desafio gigante, que é salvar o Brasil.”

Bolsonaro

Após a leitura de Weintraub, Bolsonaro toma a palavra. Ele diz que o momento é “difícil”, mas “de confiança” e reafirma seus compromissos de campanha.

“É um momento difícil. Todos os meus compromissos de campanha continuam de pé. Busco implementá-lo da melhor forma possível. A confiança você não compra, você adquire. Todos que estão nos ouvindo agora são maiores de idade, sabem o que o Brasil está passando. E o momento é de confiança. Jamais deixaremos de lutar por liberdade. Eu faço o que o povo quiser”.

No final do vídeo o ex-ministro pede ao presidente um “um abracinho”.

Banco Mundial

Em nota, o Ministério da Educação informou a saída de Abrahan Weintraub do cargo.

À noite, o Ministério da Economia oficializou a indicação de Weintraub ao cargo de diretor-executivo do grupo de países liderado pelo Brasil no Banco Mundial.

Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara ironizou a decisão do governo. “É porque não sabem que ele trabalhou no banco Votorantim, que quebrou em 2009, ele era um dos economistas do banco”, afirmou.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar